Logo Escolas Médicas

Notícias

Medicina: melhor curso é da UFMT

07/08/2008 15:51:29

MEDICINA

Melhor curso é da UFMT

Faculdade obtém maior média geral no conceito do MEC
criado para avaliar qualidade do ensino superior no país



ALEXANDRE APRÁ
Da Reportagem

A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) tem o melhor curso de graduação de medicina do Brasil. Pelo menos é isso que aponta o resultado do novo conceito preliminar criado pelo Ministério da Educação (MEC) para avaliar o ensino superior no país.

Na média geral calculada sobre indicadores criados pelo MEC para mensurar a qualidade da educação superior, o curso da UFMT obteve 77,1, resultado acima do alcançado pelas tradicionais Fundação Faculdade Federal de Ciências Médicas Porto (75,5), do Rio Grande do Sul, e Universidade Federal do Rio de Janeiro (73,1).

No entanto, na média geral de todos os cursos, Mato Grosso registrou 83,5% de “reprovação”. Cinqüenta e seis dos 67 cursos de graduação avaliados no Estado – em determinadas áreas - obtiveram médias 1 e 2 (em escala de 0 a 5), ou não alcançaram conceito. Todas as faculdades com baixo rendimento serão fiscalizadas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (Inep), responsável pelo estudo, e pela Secretaria de Ensino Superior do MEC, que regula e fiscaliza os cursos de graduação no país. Elas podem ser obrigadas a assinar um termo de compromisso para melhorar a qualidade do ensino, de acordo com as orientações que serão dadas pelo Ministério após as visitas.

DOCENTES - O coordenador do curso de medicina da UFMT, Antônio Amorim, afirmou que o bom resultado da faculdade, a mais antiga de Mato Grosso, já era esperado pela Universidade. Segundo ele, a boa colocação deve-se a vários fatores, entre eles, o corpo docente qualificado, em que mais da metade dos professores tem mestrado ou doutorado.

Ele também destacou a evolução na infra-estrutura do atual prédio do curso, laboratórios, bibliotecas e equipamentos didáticos. “Há alguns anos não tínhamos nem projeto multimídia. Às vezes, os professores tinham que pagar a produção de slides para dar aula”, disse. Para o coordenador, os “neo-médicos” que saem da UFMT estão sendo bem entregues à sociedade. “Nós acreditamos que a Universidade está formando médicos competentes, cumprindo a sua missão social”.

Entre as instituições com rendimento negativo que serão visitadas pelos técnicos do Ministério da Educação estão as que foram classificadas como “Sem Conceito”. Nesses casos, algumas faculdades não tiveram notas no último Exame Nacional do Desempenho dos Estudantes (Enade) de 2007, por serem cursos novos e não terem turmas formadas. Outras não tiveram alunos suficientes para que fossem feitos os cálculos da média.

Em todo Brasil foram analisados 3.239 cursos. Desse total, 1.211 não obtiveram notas abaixo de 3. Menos de 1% das graduações conseguiram alcançar a nota máxima, ou seja, 5 pontos. A faculdade de medicina da UFMT, porém, alcançou a pontuação nos três conceitos avaliados – Conceito Enade, IDD (Índice de Diferença de Desempenho - nota do Enade de calouros e formandos) e Preliminar. Foram avaliados cursos nas áreas de saúde, agrária e serviço social, de aproximadamente 2 mil instituições de ensino superior.

 

 

____________________________________________________________________________________________ 

 

 

Medicina na UFMT vai oferecer 80 vagas no próximo vestibular.
Currículo diferenciado e boa infra-estrutura marcam as instituições top.
Simone Harnik Do G1, em São Paulo
 
Foto: Divulgação/UFMT
Vista de prédio da UFMT, que teve o melhor curso no Enade 2007 (Foto: Divulgação/UFMT)
Saiba mais

A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) obteve a melhor nota no curso de medicina no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), de acordo com dados divulgados pelo Ministério da Educação (MEC) nesta quarta-feira (6). E segundo o reitor da faculdade, Paulo Speller, mais alunos terão oportunidade de se formar na instituição. É que a graduação duplicou as vagas para o próximo vestibular: passou de 40 para 80.

Confira o ranking dos cursos de medicina no Enade  

O hospital universitário da federal também se tornou pequeno para a demanda da população. Por isso, um projeto de ampliação deverá aumentar o número de leitos de 120 para 250.

Para Speller, o sucesso na avaliação é resultado de um conjunto de medidas. “Nos últimos anos houve um investimento pesado na qualificação dos professores, recuperação dos laboratórios, melhoria do hospital, ampliação do acervo da biblioteca”, conta. “Ter um resultado como este não é milagre. Não vem somente da inspiração do aluno na hora da prova.”  midiaEmbed = { midiaId: 866175, autoStart: false }; var embed = new GMCEmbed(midiaEmbed); embed.print();

Apesar de ser uma instituição jovem – a universidade tem apenas 37 anos – o bom desempenho no exame do MEC vem sendo registrado em diversos cursos. Enfermagem, nutrição e serviço social foram outros que obtiveram notas elevadas nesta edição do Enade.

A receita, segundo Speller, é não se focar na melhoria de uma única graduação. “Não priorizamos um curso. Houve um trabalho em toda a graduação. Também melhoramos as condições de transporte e de comunicação na universidade”.

 Diferencial

Os estudantes de medicina da UFMT têm um diferencial em seu currículo. Além dos estágios nas disciplinas tradicionais do curso, eles fazem uma imersão nos problemas de saúde de áreas rurais do estado.

Fonte: Diário de Cuiabá

enviar para amigo >>  
compartilhe >>
voltar

deixe sua opinião

Médicos, Residentes, Professores, Coordenadores de Escolas Médicas

clique aqui

Estudantes,
Acadêmicos de Medicina

clique aqui

NEWSLETTER

Nome:
Email:
Banner

EscolasMedicas.com.br © 2010

Logo Hidea